CARTA / ABAIXO – ASSINADO

À SRA. MINISTRA DA EDUCAÇÃO

Sobre a Fusão das Escolas Secundárias de Lisboa,

«D. João de Castro» e «Fonseca Benevides»


Ex.ma Senhora Ministra,

Os trabalhadores, docentes e não docentes, os alunos e os encarregados de educação da Escola Secundária D. João de Castro, assim como cidadãos solidários abaixo assinados, vêm por este meio expor a sua preocupação.

Estamos preocupados com o anunciado modo como se irá concretizar a fusão das duas escolas. Com efeito, coloca-se a hipótese da transferência da Esc. Sec. D. João de Castro para a Esc. Sec. Fonseca Benevides.

Esta situação poderá dar lugar a uma significativa perda de qualidade das condições pedagógicas, não apenas relativa aos actuais alunos da Escola Secundária D. João de Castro, como também aos da outra Escola.

A Esc. Sec. D. João de Castro tem albergado ao longo dos anos a opção "Desporto" nos cursos gerais do Secundário e, mais recentemente, o Curso Tecnológico de Desporto (única Escola desta Área Pedagógica – AP1- com esta opção) porque possui bons espaços desportivos, um pavilhão renovado e outras instalações com as necessárias condições. De outro modo, não seria possível manter estes cursos a funcionar nesta Escola.

Igualmente, possui um bom Centro de Recursos Educativos, no qual o Ministério investiu recentemente somas avultadas; um óptimo refeitório com a parte de cozinha inteiramente refeita e equipada há bem poucos anos.

Foram feitas outras obras de vulto; as que corrigiram certas deficiências nos esgotos ou as de uma sala especial para as T.I.C. (Tecnologias da Informação e Comunicação), com o equipamento informático correspondente.

Em termos de distribuição dos espaços interiores é bastante adequada. Escola concebida de raiz, com salas de aula amplas e bem iluminadas, com laboratórios e outros equipamentos, podendo funcionar em pleno com 800 alunos.

Uma visita da Escola, pela Sra. Ministra, poderá elucidá-la melhor acerca das condições acima referidas.

A Escola Secundária D. João de Castro tem levado a cabo o seu projecto educativo próprio, tem planificado e executado planos de actividade que demonstram dinamismo e inserção na comunidade circundante e tem tido bons resultados dos seus alunos, nomeadamente nos exames nacionais do 12º ano.

Se a Escola Secundária D. João de Castro for integrada na Escola Secundária Fonseca Benevides, os alunos que estão nas turmas de opção "Desporto" não poderão ser transferidos, pois não existem condições pedagógicas para ministrar tal curso na E. S. Fonseca Benevides.

Além destes, também os restantes alunos irão perder instalações de boa qualidade. Não apenas os actuais alunos da E. S. D. João de Castro, como todos os que futuramente poderiam beneficiar do ensino e das instalações amplas da referida Escola.

As obras necessárias na E. S. D. João de Castro, para receber a comunidade escolar da E. S. Fonseca Benevides, seriam menos complexas e de menor custo do que as necessárias no caso contrário.

É conhecido o mau estado de conservação do edifício (mais que centenário) da Esc. Sec. Fonseca Benevides, a exiguidade das suas instalações, a necessidade de obras de consolidação da estrutura e de restauro no seu interior, a ausência de um espaço de recreio amplo para os alunos, etc.

As condições materiais da Esc. Secundária D. João de Castro são bem melhores e poderiam albergar facilmente, com adaptações de pormenor, todos os cursos da Esc. Sec. Fonseca Benevides.

Além disso, a E.S. D. João de Castro é uma Escola com História: se ela desaparecer, apaga-se uma parte importante da memória colectiva do País e não apenas da sua Capital ou de um bairro da mesma.

Apelamos à Exma. Senhora Ministra, para que se evite que se cometa o que pensamos ser um erro com consequências nefastas, quer para a qualidade pedagógica e a diversidade de oferta de áreas curriculares nesta metade ocidental da Cidade de Lisboa, quer para a preservação do património da Capital e do País.

Com os mais respeitosos cumprimentos,

Os abaixo assinados:

Nome (legível) Assinatura